Você tem um prepúcio apertado e ficou sabendo que alongamento diário pode ajudar. Antes de mergulhar de cabeça nessa empreitada, conheça os 7 principais erros que outros homens têm cometido:

1. Usar muita força

Alongamento nunca deveria causar dor. Dor é um sinal de que o tecido orgânico está sendo lesionado, mesmo que apenas a nível microscópico. E o problema é que a pele naturalmente se contrai enquanto se recupera de microlesões, o que poderá estreitar ainda mais a fimose.

Se você estiver sentindo dor, use menos força. Se mesmo com menos tensão você ainda sente dor, chegou a hora de descansar: faça uma pausa de pelo menos dois dias antes de recomeçar.

Depois da pausa a sua pele continua doendo? Atenção, você pode estar com algum problema dermatológico.

2. Tentar alongar pele não-saudável

Assim como no caso de lesões, a pele também se contrai enquanto se recupera de inflamações ou infecções, portanto é fundamental que ela esteja saudável. Qualquer que seja o tipo de problema dermatológico que esteja apresentando a pele do seu pênis, é importante que você o trate completamente antes de (re)iniciar uma rotina de tensionamento diário (entretanto, se o problema for apenas na glande, como ocorre na balanite, você pode tensionar o prepúcio normalmente).

Um tipo bastante comum de problema dermatológico no prepúcio é a infecção por um fungo chamado Cândida (candidíase), que pode acabar causando balanopostite e portanto fimose patológica.

Se a sua pele apresenta rachaduras, vermelhidão, dor ou coceira, então não deixe de procurar um médico (urologista ou até mesmo dermatologista). Caso se confirme a suspeita de candidíase, é bem provável que ele receite uma pomada ou creme que contenha clotrimazol ou algum outro fungicida.

Assim como a candidíase, na esmagadora maioria dos casos os problemas dermatológicos no prepúcio são reversíveis quando tratados adequadamente.

3. Tentar "tirar a fimose" puxando o prepúcio para trás

Puxando com força


Muitos meninos e jovens adolescentes acabam conseguindo retrair o prepúcio simplesmente tentando repetidamente puxá-lo para trás. Mas fazer assim apresenta algumas desvantagens e até mesmo riscos:

À medida que a idade avança, a probabilidade desse método funcionar diminui bastante, pois a pele adulta é menos elástica do que a infantil e o alongamento feito dessa forma não gera tensão suficiente no plano que realmente interessa para se alargar o anel fimótico (plano coronal, aquele perpendicular ao eixo do pênis).

Se você tiver um freio curto, forçar o prepúcio repetidamente para trás pode entortar levemente o meato (orifício urinário) para baixo, fazendo com que você tenha dificuldade de urinar na direção correta (vai molhar o sapato).

Existe o risco de acidentalmente retrair o anel fimótico demais antes que ele esteja suficientemente largo, e ele ficar preso atrás da base da glande (parafimose). Nesse caso, você vai precisar espremer a sua ultra-sensível glande (pois nunca foi exposta) usando a seguinte técnica para tentar fazer o prepúcio voltar a sua posição normal:

Como tratar a parafimose
Como tentar reverter a parafimose

Para evitar esses problemas, é importante que seja utilizado o método o método correto de se tirar a fimose fisiológica em casa. Clique no botão abaixo caso você ainda não o tenha aprendido:


4. Usar sabonete que não seja neutro

As partes internas do seu corpo contêm um flora de bactérias benignas que defendem o organismo de contaminantes externos. Se você disturbar esse equilíbrio, estará dando chance para uma infecção se manifestar.

Lave a abertura do seu prepúcio e o que estiver ao seu alcance lá dentro apenas com água, ou no máximo com um sabonete de pH neutro, sem perfume e com baixas quantidades de álcool e detergentes.

Para hidratação e regeneração da pele, você pode usar produtos para bebês contendo poucos ingredientes, como por exemplo zinco ou calêndula. Óleo de rícino (mamona) ou óleo de coco também podem ser usados.

5. Ser desencorajado por um profissional de saúde

Pele alongada
O teu doutor falou que pele não alonga?

Quem resolve a fimose naturalmente não volta ao consultório para contar sua história de cura: casos de sucesso simplesmente desaparecem do radar médico.

Além disso, alongamento de pele é algo que você precisa fazer todos os dias por alguns bons minutos, e a maioria dos médicos está acostumada com pacientes que não conseguem sequer seguir uma rotina simples de ingestão de medicamentos nos horários recomendados.

Se o seu urologista falar que alargamento progressivo do anel fimótico não funciona, talvez o que ele deveria dizer é que não acredita que você vai ter a paciência e determinação necessárias, ou simplesmente admitir que nunca pesquisou sobre o assunto.

6. Não ter paciência

Se você acha que as semanas ou meses que terá que alongar a pele para se livrar desse problema são tempo demais, pense nisto: alguns homens que tiveram seus prepúcios retirados cirurgicamente, insatisfeitos com a sua condição de circuncidados, passam depois vários anos tentando fazer restauração não-cirurgica do prepúcio (uma técnica extremamente lenta de regeneração natural do tecido prepucial).

7. Não estar totalmente comprometido.

Alargar o anel fimótico ou alongar o freio não é muito diferente de um programa de treinamento físico qualquer. Muita gente começa toda empolgada, mas depois de um tempo pára por falta de determinação.

Você tem que encontrar a sua própria motivação. Por que está fazendo isso? Que resultado espera obter? Focar no seu objetivo o ajudará a atravessar os períodos mais difíceis, quando nenhum progresso parece estar ocorrendo.

Referências

- Dunn HP (1989). Non-surgical management of phimosis. Australian and New Zealand J. of Surgery, 59(12): 963.
- Edwards S (1996). Balanitis and balanoposthitis: a review. Genitourinary Medicine, 72(3):155-9.
- http://www.cirp.org/pages/restore.html